Tratamento de Águas Residuais e Reutilização | Moinhos Ambiente


A atividade humana doméstica e industrial em geral produzem grandes quantidades de águas residuais, com elevados níveis de contaminação orgânica e química. A rejeição de águas contaminadas no meio ambiente sem qualquer tratamento, destrói os ecossistemas, deteriora a qualidade dos aquíferos e cursos de água, leva à escassez de água de qualidade e contribui grandemente para a propagação de doenças e epidemias.

A Moinhos Água e Ambiente está sintonizada com as crescentes exigências mundiais, ao nível da qualidade das águas residuais rejeitadas no meio ambiente, sejam elas provenientes de origem doméstica ou industrial, assim como independentemente da sua aplicação e necessidades em caudal (baixo, médio e alto):

  • Pré-Tratamento
  • Tratamento Primário
  • Tratamento Secundário
  • Tratamento Terciário
  • Processos Combinados e MBR
  • Tratamento Lamas
  • Efluentes Gasosos




  • Pré-Tratamento
  • Tratamento Primário
  • Tratamento Secundário
  • Tratamento Terciário
  • Processos Combinados – MBR
  • Tratamento Lamas
  • Efluentes Gasosos

A etapa de pré-tratamento é unicamente constituída por processos físicos. Nesta etapa, é feita a remoção dos materiais em suspensão, sólidos grossos e areias, que além de dificultarem os processos de tratamento seguintes, poderiam danificar ou encurtar a vida útil dos equipamentos e órgãos da ETAR.

Dependendo da qualidade da água a ser tratada, vários processos podem ser necessários:

  • Gradagem
  • Tamisagem
  • Desarenagem

O tratamento primário é constituído unicamente por processos físicos e/ou químicos. Nesta etapa, podem desenrolar-se os seguintes tratamentos:

  • Equalização de cargas e caudais através da instalação de um tanque com volumetrias e tempos de residência adequados.
  • Neutralização do efluente, através da adição de produtos químicos.
  • Implementação de processos físico-químicos (apenas em casos especiais, sobretudo na indústria): coagulação floculação.
  • Decantação primária, convencional e lamelar.
  • Recurso a processos de remoção de gorduras, óleos, ou hidrocarbonetos, em casos como na indústria láctea e petroquímica, através de processos de flotação, tecnologia desenvolvida pela Moinhos Água e Ambiente: MAFLOTtech.
  • Oxidação avançada com ozono, através da tecnologia MAOZONEtech, de compostos poluentes com cadeias complexas, não biodegradáveis ou de difícil biodegradabilidade, tornando possível o seu tratamento biológico e/ou evitando que sejam lançados no meio ambiente.

O tratamento secundário do efluente é um processo biológico que utiliza uma vasta gama de microrganismos, maioritariamente bactérias. Estes microrganismos convertem a matéria orgânica dissolvida em substâncias simples e biomassa.

Dependendo do ambiente, vários tipos de processos biológicos podem ser utilizados:

  • Tratamento biológico convencional, através de lamas ativadas, com separação sólido líquido por decantação.
  • Tratamento biológico em SBR.
  • Tratamento biológico com biomassa fixada a suportes (biodiscos e leitos peculadores), com separação sólido líquido por decantação.

Nota: Todos estes processos são possíveis de aplicar com ou sem remoção de nutrientes (nitrificação-desnitrificação em sistemas anóxicos).

O objetivo do tratamento terciário (também chamado de polimento) é remover elementos não desejados como SS, CQO, fósforo e compostos específicos (pesticidas, metais ou detergentes). Este tipo de tratamento é desenhado para elevar a qualidade do efluente para ser descarregado no seu ambiente natural ou reutilizado.

Em função das necessidades de cada indústria, os processos de tratamento terciário são muito diversificados, no entanto pode citar-se os seguintes processos:

  • Processos físico/químicos: Coagulação/floculação, seguidos de decantação ou flotação.
  • Ozonização através do sistema MAOZONEtech para remoção de cor, de espumas, desodorização, desinfeção, oxidação de compostos refratários e disruptores endócrinos.
  • Filtração.
  • Microfiltração.
  • Ultrafiltração, através dos sistemas MAUFPUREtech.
  • Osmose inversa, através dos sistemas MAROPUREtech.
  • Cloração para a remoção de bactérias.

Os processos combinados consistem em unidades compactas que compreendem várias etapas.

Processo MBR (BIOREACTOR DE MEMBRANAS)

Processo de lamas ativadas associado a membranas de microfiltração para separação sólido-líquido que, entre outras vantagens, atinge por si só uma qualidade superior ao tratamento Terciário, permitindo a sua reutilização segura.

É uma tecnologia que, pelas suas potencialidades, tem vindo a revolucionar o setor das águas residuais.

A Moinhos Água e Ambiente desenvolveu o seu próprio sistema, o CompactMBR.

O crescimento constante do volume de lamas gerado pelo tratamento de água, ligado à evolução demográfica, à evolução industrial e ao aumento da produção de efluentes, conduz a restrições cada vez mais rigorosas no que respeita a este tema.

Um conhecimento profundo das lamas a serem tratadas (classificação e caracterização em termos de sua origem e composição), bem como o seu destino final, representam dois elementos essenciais a serem considerados na definição do tratamento de lamas.

O tratamento das lamas, a fim de reduzir o seu volume e transformá-la num produto recuperável, é agora uma necessidade.

A Moinhos oferece as seguintes soluções técnicas:

  • Redução do volume de lamas: processos de oxidação por ozono, secagem térmica de lamas e digestão aeróbia de lamas.
  • Sistemas de adensamento de lamas, tanto por decantação como por flotação, através do sistema MAFLOTtech.
  • Desidratação das lamas em excesso, por centrifugação, filtro de bandas ou prensa de placas.

Determinados efluentes gasosos libertados em estações elevatórias de águas residuais urbanas, em ETAR’s e em alguns processos industriais, transportam contaminantes que podem ser prejudicais para o meio ambiente e para a saúde humana ou são incomodativos ao olfato.

A Moinhos Água e Ambiente desenvolveu e propõe uma tecnologia de tratamento destes gases, a MAOZONEtech, cujo dimensionamento depende da origem do efluente a tratar e do caudal respetivo.

Como fortes argumentos para a opção pelo MAOZONEtech, podem enumerar-se:

  • O elevado poder oxidante e desodorizante do ozono, associado à tecnologia de contacto ozono-efluente, especificamente desenvolvida pela Moinhos Ambiente.
  • A produção de ozono é realizada in loco, necessitando-se para tal apenas de energia elétrica. Evita-se assim, toda a logística e manuseamento com os produtos químicos corrosivos e per-gosos, utilizados nos processos convencionais.


Os nossos projectos


Com uma capacidade de tratamento de cerca de 50 metros cúbicos/dia, a míni ETAR usa tecnologia Biorreator de Membranas (MBR), possibilitando tratar e reutilizar a água na rega de espaços verdes, lavagem de ruas, viaturas e na agricultura.


CONTACTOS

Moinhos Água e Ambiente

O seu parceiro em tecnologias e soluções para o tratamento de águas.

(+351) 252 857 925

www.moinhosambiente.com

geral@moinhosambiente.com